Ele encolhe as pessoas e nós ficamos a ver

autoria P3

// data 30/04/2018 - 10:28

// 5818 leituras

Até há bem pouco tempo, nos cinemas deste país, um filme apresentava uma solução engenhosa — e quimérica — para a sobrepopulação que ameaça a vida na Terra: reduzir o tamanho dos seres vivos para uma escala microscópica (e assim reduzir drasticamente os consumos). Provavelmente, o brasileiro Renan Viana não tinha conhecimento do argumento de Pequena Grande Vida quando, em 2014, arrancou no Instagram com a conta Encolhi as Pessoas  — mas até podia ter sido contratado para, pelo menos, director de fotografia. 

 

Há já quatro anos, portanto, que o paulista encolhe pessoas, e não apenas os "miúdos". É inseparável dos seus bonequinhos, que encontramos nas mais curiosas situações: a baloiçar num brócolo, a andar de skate numa folha, a escalar uma coxinha. E tudo começou por acaso, com uma visita a um antiquário, como conta o jovem fotógrafo de 28 anos no site do projecto. "Encontrei uma caixa com miniaturas, fiquei impressionado com a perfeição dos detalhes e as ideias de fotos começaram a surgir no mesmo momento. Voltei para casa e comecei a pesquisar sobre o assunto e vi trabalhos fantásticos de fotógrafos pelo mundo. Resolvi então usar os bonecos para criar um projecto onde 'encolho as pessoas' e as coloco em cenas inusitadas, levando a imaginar como seria ser tão pequeno naquela situação." 

 

Hoje, as figuras em miniatura são as suas companheiras para "descobrir novos sítios", disse ao blogue do Instagram. "Ando com algumas numa caixinha e, sempre que saio, construo cenários nas minhas caminhadas. Mas planeio cenas específicas com antecedência." O seu mundo em miniatura não pára de crescer —  e já alimenta 134 mil seguidores (que, por sua vez, não param de aumentar).

Eu acho que