“Flanar”, um livro de ilustrações sobre tudo

autoria Ana Jorge Teixeira

// data 22/03/2018 - 14:39

// 2741 leituras

É formado em Design Industrial, mas desenhar é o que mais gosta de fazer. Falamos do ilustrador português Dedo Mau, o nome com que assina os trabalhos, por ser "uma pessoa reservada". Mas não só. O nome vem de uma das frases anotadas no bloco com que anda sempre. "Com o dedo na boca para espantar os espíritos", revelou o artista, em entrevista ao P3.

 

Sempre desenhou e é por isso que tem sempre um bloco no bolso, uma espécie de diário onde escreve e desenha tudo o que lhe apetece. É desse caderno que nascem as ideias que permitiram dar vida ao projecto de auto-edição Flanar. "Uma publicação para pôr as minhas coisas cá fora", explica.

 

O primeiro volume saiu em Outubro de 2016, no âmbito do curso de auto-edição da Oficina do Cego. "Chamei-lhe volume 1 porque já sabia que iriam existir outros números. Continuo a ter bastantes conteúdos", confessa. E não se enganava. Flanar 2.0 é o segundo número da publicação Flanar, que resulta de um levantamento de ilustrações "a partir de desenhos publicados diariamente" de Janeiro a Junho de 2017, na conta de Instagram do artista.

 

Flanar, conta, porque a avó dizia uma expressão que nunca esqueceu. "Quando eu não estava a fazer nada, ela dizia que eu estava a 'flanelar'. E a palavra nem sequer existe em português. A palavra portuguesa é flanar."

 

Ideias soltas, citações, ou algo que vê nas paredes são apenas alguns dos exemplos que servem de mote para as ilustrações que preenchem as páginas dos dois volumes. "As ilustrações do livro", resume o autor, "dizem tudo".

Eu acho que